Bem-vindo ao site do escritor Luciano Dídimo

Seja bem-vindo
a este espaço
Receba aqui
o meu abraço

O meu pretexto
é seu regaço
em cada texto
que eu faço

Em cada verso
nesse contexto
eu extroverso

Em cada prece

se eu imerso
Deus transparece

Poesias, artigos, reflexões e orações

 
 
 

Entre em contato

Magazines pile
 
  • Luciano Dídimo

NATAL DO MENINO REI

Atualizado: 16 de Jan de 2019


É muito comum ouvirmos que devemos amar Jesus. Mas por que amar Jesus? Como eu posso amá-Lo? Onde Jesus está para que eu possa amá-Lo?


Ora, Jesus está presente em nossas vidas de muitas maneiras. Ele está presente na Palavra, está presente na Eucaristia, está presente quando dois ou mais se reúnem em seu nome e também está verdadeiramente presente no pobre.


Jesus está presente em nossa pobreza, que é a necessidade de cada um. Todos nós somos pobres porque todos nós temos necessidades, que podem ser materiais, afetivas, espirituais etc. Mas também todos nós temos algo a oferecer ao outro. Todas as vezes que suprimos a necessidade do outro, estamos servindo ao próprio Jesus. E isso é salvação para nós!“Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo; Porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me; Estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e foste me ver. " ‘Em verdade eu vos declaro: todas as vezes que fizestes isso a um destes meus irmãos mais pequeninos, foi a mim mesmo que o fizestes." (Mt 25, 34-36.40)


Fazer o bem é uma virtude. Para fazer o bem precisamos das virtudes que o próprio Deus nos concede. São as virtudes teologais: fé, esperança e caridade. Pela fé, cremos em Deus e na sua revelação. Pela esperança, confiamos na promessa de Deus de que obteremos, por suas graças, a vida eterna. Pela caridade, que é o amor, podemos amar a Deus acima de tudo e ao próximo como a nós mesmos. Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e a caridade, estes três, mas o maior destes é o amor. (1 Coríntios 13,13).


Deus, por sua infinita misericórdia, e pelo zelo que tem por cada um de nós, fez nascer para nós um menino. Deu-nos seu Filho, o Menino Rei, para instaurar seu reino nesta terra. "Porque um menino nos nasceu, um filho nos foi dado; a soberania repousa sobre seus ombros, e ele se chama: Conselheiro admirável, Deus forte, Pai eterno, Príncipe da paz. Seu império será grande e a paz sem fim sobre o trono de Davi e em seu reino. Ele o firmará e o manterá pelo direito e pela justiça, desde agora e para sempre. Eis o que fará o zelo do Senhor dos exércitos." (Isaías, 9, 5-6)


O desafio para nós é reconhecermos o Menino Rei, reconhecermos Jesus no outro, para assim podermos presenteá-Lo. Os magos do oriente presentearam Jesus com ouro, porque reconheceram sua realeza, com incenso porque reconheceram sua divindade e com mirra porque reconheceram sua humanidade. E, entrando na casa, acharam o menino com Maria sua mãe e, prostrando-se, o adoraram; e abrindo os seus tesouros, ofertaram-lhe dádivas: ouro, incenso e mirra. (Mateus 2,11).


Que neste Natal e em toda a nossa vida, nós possamos reconhecer o Menino Rei presente na necessidade de nossos irmãos e, com as virtudes que o próprio Deus nos concede, possamos amá-Lo no amor ao próximo!


Feliz Natal!

Luciano Dídimo

#lucianodidimo

154 visualizações1 comentário

Contact

85988955966

Follow

©2018 by Luciano Dídimo. Proudly created with Wix.com